A ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA NA ATENÇÃO BÁSICA: USO DE FERRAMENTAS DEMOCRÁTICAS E COLABORATIVAS

Quésia Alcântara Oliveira, Jowyany Moura Silva Freitas, Fabianno Andrade Lyra

Resumo


A atuação dos profissionais na rede de atenção básica tem sido referência a um nível de atenção que está mais próximo das pessoas, grupos e comunidades, sendo de sua responsabilidade coordenar um conjunto de ações voltados para a estruturação e desenvolvimento de uma rede intersetorial. Diante disso, o presente estudo objetiva relatar a experiência acadêmica de estudantes de psicologia na condução das práticas de estágio em uma unidade básica de saúde do recôncavo baiano. Para o bom andamento das práticas, foram utilizados instrumentos correlacionados às tecnologias leves, como: observação participante, diários de campo, entrevistas, acolhimento, visitas domiciliares, salas de espera e educação permanente. Neste enredo, os planos de estratégias foram construídos através de reuniões e diálogos tanto com os profissionais envolvidos quanto com o grupo de supervisão. O papel da psicologia nesse contexto, foi propiciar um espaço acolhedor e de escuta reflexiva para que os usuários apresentassem suas demandas e juntos construíssemos possibilidades de melhora dos atendimentos ofertados. Os encontros também impactaram diretamente a equipe de referência que pôde ampliar o olhar para a promoção da saúde nos seus diferentes aspectos. Consideramos que essa prática possibilitou compreender a importância das tecnologias leves na Atenção Básica e como essa tem um papel relevante na propagação de conhecimento concernentes aos usuários da rede básica de saúde.  


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.