ESTUDO COMPARATIVO DOS FATORES DE RISCO MODIFICÁVEIS E QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS SEDENTÁRIOS E IDOSOS PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA

Jaqueline Calado de Freitas, Crismarley Lobo Queiroz, Diogo Pereira Cardoso de Sá

Resumo


 

 

Introdução: Com a diminuição da taxa de mortalidade e de fertilidade, a taxa de idosos no Brasil cresce substancialmente. Sendo assim é de suma importância que haja um acompanhamento destes idosos através da aferição de seus sinais vitais, que por sua vez refletem os dados fisiológicos e sinalizam o estado de saúde de cada paciente. Objetivo: Comparar os fatores de risco modificáveis e qualidade de vida de idosos sedentários e idosos praticantes de atividade física. Metodologia: Estudo do tipo quantitativo descritivo transversal, composto por dois grupos, sendo um grupo de idosos sedentários com 15 participantes e um grupo de idosos ativos com 15 participantes, foi usado questionário elaborado pelo pesquisador contendo identificação e os fatores de risco modificáveis e o questionário SF-36 para avaliar a qualidade de vida dos idosos, sendo comparado os dois grupos. Resultados:  Constatou-se uma variação dos sinais vitais obtidos em indivíduos sedentários,  estando estes mais elevados quando comparado aos sinais vitais dos idosos praticantes de atividade física, influenciando diretamente na qualidade de vida destes. Conclusão: A inatividade física associada aos hábitos ruins de vida, geram o aparecimento de fatores de riscos modificáveis que ocasionam uma diminuição dos scores de qualidade de vida dos idosos.

Palavras chaves: Fatores de risco, Obesidade, Sedentarismo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.