PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM MOTORISTAS DE CAMINHÃO DA REDE PRIVADA

Flávia Pereira Barros, Regina Fabia Nogueira Bastos, Rafael Leite Lopes

Resumo


Introdução: O motorista de caminhão está cada vez mais suscetível a lesões no aparelho locomotor e distúrbios osteomusculares devido à intensificação do ritmo de trabalho e permanecendo por longo período na posição sentada. Nota-se também a falta de medidas de promoção de saúde para os mesmos, ocasionando o surgimento de lesões por esforços repetitivos e distúrbios osteomusculares que consequentemente venham a livrá-los de lesões e como consequência a interrupção de sua profissão. Objetivos: Essa pesquisa busca apresentar respostas da prevalência de lombalgia em motoristas de caminhão da rede privada, visando esclarecer a graduação do nível de dor dos pesquisados e a relação do tempo de profissão com a presença de lombalgia. Casuística e Metodologia: A pesquisa foi realizada no sindicato dos transportadores autônomos de carga, localizada na cidade de Luís Eduardo Magalhães. A amostra foi composta por 56 motoristas de caminhão. Foi utilizado como instrumento de pesquisa o questionário Roland Morris para verificar o grau de incapacidade devido à dor lombar e a escala visual analógica para avaliar a intensidade da dor. Resultados: A prevalência de lombalgia em motoristas de caminhão foi de 59%, sendo que a média do tempo de profissão dos que apresentaram dor lombar foi de 23,4 anos e os que não apresentaram foi de 18,9 anos. No questionário de Roland Morris o escore em média foi de 5,2 e a média de acordo a escala visual analógica foi de 2,2. Conclusão: Para a população estudada houve uma alta prevalência de lombalgia em motoristas de caminhão. Notou-se que essa alta predominância está relacionada ao fato de que os motoristas passam longos períodos de tempo sentado e na mesma postura, tornando-o propício ao aparecimento de dor lombar. Sendo de bastante relevância a atuação do fisioterapeuta e sugere-se que futuros estudos utilizem números maiores de participantes com intuito de novos projetos que viabilizem a prevenção de distúrbios osteomusculares.

 Palavras chaves: Prevalência, dor lombar, postura.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.