TEORIA DO AUTOCUIDADO NA ASSISTÊNCIA MATERNO-INFANTIL: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Sara Rodgrigues Alencar, Gilvânia Patrícia do Nascimento Paixão, Marli de Souza de Abreu, Climene Laura Camargo

Resumo


Introdução: esta revisão sistemática descreve a aplicação da Teoria de Dorothea Orem (Teoria do Autocuidado) por enfermeiras (os) na saúde materno-infantil. Objetivo: revisar a literatura sobre o autocuidado baseado na teoria de. Orem e discutir sua aplicação na assistência materno – infantil. Método: revisão sistemática a partir da análise de 13 artigos científicos selecionados entre 117 trabalhos encontrados por mecanismo de busca na BVS e Scielo. Resultados: os estudos demonstraram que muitas vezes existe o déficit de autocuidado das mulheres em prol do cuidado para com o bebê. Outras vezes acontece por desconhecimento sobre como realizar o cuidado/autocuidado. Esse déficit de cuidados pode acarretar em inúmeras conseqüências para mãe e neonato. Conclusão: a aplicação da teoria de. Orem é de grande importância para o empoderamento da mulher como protagonista do seu próprio cuidado e do cuidado ao seu filho, tendo papel fundamental para a promoção do bem-estar físico, mental e social de mulheres no ciclo gravídico-puerperal, bem como para a prevenção de agravos relacionados ao recém-nascido.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.