REVISÃO DE TRABALHOS SOBRE O CONSULTÓRIO DE RUA NA REGIÃO NORDESTE

BYANCA BRITO FERREIRA, FRANCIELLE MAGALHÃES DE OLIVEIRA MACIEL, GABRIELLE DI GIORGIO CARDOSO OLIVEIRA, FABIANA REGINA DA SILVA GROSSI

Resumo


Conforme Sousa et. al. (2015), a situação de exclusão por classe social, cor, idade ou não adaptação de pessoas na sociedade, levam a uma imensa dificuldade de vida no planeta. Esta situação faz com que homens, mulheres, crianças ou até mesmo famílias inteiras habitem em ruas e viadutos como residência, especialmente nas metrópoles brasileiras. Dessa forma, a estratégia do Consultório de Rua (CR) é uma política para a população em situação de rua, como forma de atender demandas em saúde no próprio espaço da rua. O projeto consultório de rua surgiu pelo Programa Nacional de Atenção Integral aos Usuários de Álcool e outras Drogas, implementado pelo Ministério da Saúde, teve como proposta a ampliação do acesso ao tratamento e a promoção do direito de cidadania com abordagem na redução de danos. Tais pautas contribuíram para o surgimento dos consultórios de rua, com base na experiência idealizada e proposta pelo Dr. Antônio Nery Filho, em 1997, na cidade de Salvador (SILVA; FRAZÃO; LINHARES, 2014). O projeto possui ofertas de serviços na modalidade de atendimento extramuros, objetivando promover acessibilidade aos serviços de saúde, assistência integral aos usuários de rua e promoção de laços sociais com enfoque intersetorial (SILVA; FRAZÃO; LINHARES, 2014). Para tanto, o principal objetivo desta revisão foi analisar o trabalho realizado pelas equipes multidisciplinares de saúde dos consultórios de rua na região Nordeste do Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.