ESTUDO DE CASO: PREVALÊNCIA DE ESTRESSE E A QUALIDADE DE VIDA DO BOMBEIRO MILITAR

BRENA FONSECA EVANGELISTA, CAMILLA LOPES BASTOS, GISLANE DOS SANTOS CARVALHO, SHIMONY COELHO MACHADO

Resumo


Os profissionais do Corpo de Bombeiros são submetidos a diversas situações em vista das características do trabalho que desempenham. Por isso, há uma preocupação com a incidência de estresse e com a qualidade de vida desses militares. Apesar de ser um tema bastante discutido, ainda é comum ouvir as definições errôneas sobre o estresse. O objetivo do estudo foi investigar a prevalência de estresse e avaliar a qualidade de vida do Bombeiro Militar, sendo um estudo de caso. Os dados foram coletados por meio da aplicação de um questionário de estresse, adaptado por Lipp (2000). Foi desenvolvida uma proposta metodológica qualitativa, de caráter exploratório e descritivo de coleta de dados. Embora o serviço de emergência do corpo de bombeiros seja um requisito para o começo do estresse e percepção da qualidade de vida, o bombeiro comprova, uma adaptação à sobrecarga e peculiaridades essenciais ao serviço. A preocupação com o bem-estar do homem em seu ambiente de trabalho e a Qualidade de Vida, termo utilizado para medir esse bem estar, tornou-se, às vezes, banalizada em diversas situações. Entretanto, o que é importante na verdade são os estudos científicos sobre o assunto, que têm levado a muitas reflexões sobre o envolvimento do trabalhador com sua atividade. Na atividade de bombeiro militar, o alto grau de empenho físico e mental durante a atividade operacional faz com que a pessoa transfira toda sua energia em prol do bem-estar da população. E, na menor probabilidade de erro, vidas estão em risco, tanto do profissional quanto da vítima. A palavra trabalho tem muitos significados, embora pareça compreensível como uma das formas elementares da ação dos homens, remete-se o significado de dor, fadiga e sofrimento (ALBORNOZ, 1988). Porém, o trabalho excessivo, frenético e desgastante na sociedade atual tem causado problemas físicos e emocionais graves na vida dos trabalhadores, dentre essas profissões está o de bombeiro. A profissão de bombeiro pode causar um grande desgaste emocional, pois compreende um trabalho realizado sob pressão e os profissionais não podem correr o risco de tomar atitudes precipitadas, sendo profissionais de emergência, de forma geral tem que estar preparados para qualquer tipo de ocorrência (CREMASCOS, CONSTANTINIDES, SILVA, 2008). O estresse é um termo comumente ouvido nas diferentes áreas de trabalho e é utilizado por diversas vezes banalmente pelos indivíduos. De acordo Lipp (2000), o estresse emocional é uma reação complexa e global do organismo, envolvendo componentes físicos, psicológicos, mentais e hormonais, que se desenvolvem em etapas. Esta pesquisa se justifica pela necessidade de se investigar a incidência de estresse bem como as possibilidades que poderão concorrer para a melhoria das condições da Qualidade de Vida desses profissionais, que arriscam as próprias vidas para a segurança da integridade e a vida de outras pessoas. Esse artigo é resultante de uma atividade da disciplina Psicologia do 17º Congresso de Iniciação Científica da FASB, 2019, Barreiras – Ba ISSN 2594-7951 2 Trabalho. O referencial teórico deste trabalho está distribuído na presente introdução e nos resultados e discussões dos dados coletados neste estudo de caso, para um melhor entendimento da abordagem. Estudos realizados em saúde mental têm sido um meio para se verificar uma preocupação constante sobre a influência do estresse na rotina dos trabalhadores. O estresse é definido como referência, tanto para descrever uma situação de muita tensão, quanto para definir a tensão para tal situação (LIPP; ROCHA, 1996)

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.