A HOMOSSEXUALIDADE SEGUNDO FREUD

FILIPE RIBEIRO JUNQUEIRA, CRISTIAN RODRIGO DA SILVEIRA MORALES

Resumo


Sigmund Freud nasceu dia 6 de maio de 1856, em uma região da Europa que pertencia ao Império Austríaco, chamada de Morávia – mas que hoje faz parte da República Tcheca. Trouxe inúmeras contribuições ao criar a psicanálise, terapia que favorecia um processo de cura por meio da fala, se utilizando do método criado e adotado por ele, chamado de livre associação de ideias. Além disso, Freud foi pioneiro no que toca o estudo do inconsciente, uma parte da psique humana até então desconhecida, e também se debruçou sobre o estudo da interpretação dos sonhos (VILLARI, 2000). Freud impactou Viena, capital do Império Austríaco com as suas teorias revolucionarias, trazendo noções acerca da sexualidade que nunca, se quer, haviam sido imaginadas em sua época. Sexualidade infantil, a inveja por parte do público feminino em relação ao falo, e homossexuais sendo sinônimo de perversão, todas essas questões foram trazidas pelo pai da psicanálise a respeito da sexualidade humana. Termos utilizados por Freud para se referir aos homossexuais, como invertidos ou como tendo uma perversão, passaram a ser utilizados pela população de forma indiscriminada, fazendo com que as pessoas tivessem a ideia de que o mesmo denegria a imagem dos homossexuais. Porém, o que o mesmo fez foi justamente o oposto, trouxe a homossexualidade como algo não-patológico, que surgia por meio de uma variação de um modelo adotado por ele como “normal”, já que mais beirava o natural (CARVALHO, 2017). Sendo assim, nota-se a necessidade de uma melhor elucidação sobre esse assunto que é de extrema importância, visto que muitas pessoas em todas as sociedades do mundo não se identificam como heterossexuais, e acabam por entrar em sofrimento devido ao preconceito existente. Este artigo científico foi construído por meio de uma revisão literária do tipo qualitativa, tendo por objetivo esclarecer aspectos da teoria de Sigmund Freud a respeito da sexualidade, mais especificamente os desdobramentos da homossexualidade e sua origem, e para isso, o mesmo foi dividido em três partes. Na primeira parte se versa sobre a Teoria Psicossexual do Desenvolvimento, trazendo as 5 fases envolvidas no processo de formação da personalidade. Já na segunda parte Perversões, são abordados alguns tipos de desvios que podem acontecer quando o indivíduo conclui o período de latência. E por fim, Homossexualidade, no qual é abordado a visão de Freud sobre essa orientação sexual, e de como se dá o seu surgimento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.