SÍNDROME DE TAKOTSUBO: UM DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DO INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

JOSÉ VITOR CAMBUÍ CORDEIRO, LAÍS ROBERTA SANTOS GUIMARÃES LIMA, RUANA RUTH SANTOS FERREIRA

Resumo


A Síndrome de Takotsubo, também denominada cardiomiopatia de estresse, síndrome do balonamento apical transitório do ventrículo esquerdo, síndrome da disfunção ventricular apical transitória ou síndrome do coração partido, é definida como uma alteração temporária sistólica do ventrículo esquerdo após eventos de estresse físico ou emocional, a qual mimetiza um infarto agudo do miocárdio (IAM). Trata-se de uma doença rara recentemente descrita na literatura mundial que vem despertando interesse na comunidade médica, especialmente nos anos recentes. (MACIEL et al, 2013) Relaciona-se epidemiologicamente à mulheres na pós-menopausa com idade entre 60 a 75 anos, apesar de também afetar populações mais jovens e o gênero masculino. Fatores de risco cardiovasculares podem ou não estar presentes e a dor precordial é o sintoma mais comum. Estima-se uma prevalência geral de 1,2% dentre todos os pacientes com diagnóstico inicial de IAM, taxa que se eleva para 4,9% quando se trata da amostra feminina. Mulheres idosas com hábitos tabagistas, etilistas, estados de ansiedade e hiperlipidemia apresentam maior predisponência à hospitalizações. (SILVA et al, 2008) Por ser uma cardiomiopatia reversível, o prognóstico torna-se favorável. A fisiopatologia da síndrome permanece desconhecida, porém causas neuroendócrinas, hormonais, neuropsicológicas e vasculares têm sido propostas para explicar a condição. Sua característica especial consiste em ser diagnóstico diferencial do IAM, o que realça a necessidade de ser conhecida por todos os médicos. O objetivo deste trabalho é revisar estudos a respeito dessa entidade nosológica, a fim de esclarecer sua fisiopatologia, abordagem diagnóstica e terapêutica, para evitar que tal síndrome seja subdiagnosticada por ser pouco conhecida.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.