OS FATORES RELACIONADOS A INCIDÊNCIA DA CÂNDIDA ALBICANS

AMANDA DOS SANTOS VIANA, KEYLLA RANDRYELLE DA SILVA RAMOS, KLÉCIA DA SILVA SANTANA, SORAIA DE JESUS DOS SANTOS, VALQUÍRIA DE OLIVEIRA RIBEIRO, MAYANNA MOREIRA COSTA FOGAÇA

Resumo


A Candidíase é uma infecção causada por leveduras do gênero Candida. Essas leveduras causam lesões que podem ser diagnosticadas de formas branda, aguda ou crônica, com aspectos clínicos variáveis. O principal agente da Candidíase é a Candida albicans (BARBEDO, SGARBI, 2010). As leveduras do gênero Candida, em particular a C. albicans, são patógenos oportunistas e frequentemente isolados das superfícies mucosas de indivíduos normais. São muito bem adaptadas ao corpo humano, por isso podem colonizá-lo sem produzir sinais de doença em condições de normalidade fisiológica (ÁLVARES, SVIDZINSKI, CONSOLARO, 2007). A candidíase vulvovaginal só aparece quando há algum ou alguns dos fatores de risco, como o uso de anticoncepcionais por via oral, gravidez, diabetes melittus, terapia de reposição hormonal, utilização de antibióticos sistêmicos e vestimentas apertadas; e com isso acontece a proliferação desordenada do fungo (FREITAS, PIRES, 2016). Estudos demonstram cerca de 5 a 40% das mulheres podem ter leveduras em exames cervicovaginais de forma assintomática e 5% apresentam casos de candidíase vulvovaginal recorrente (ANDRIOLI et al., 2009; FEUERSCHUETTE et al., 2010; SOUZA et al., 2012). A candidíase vaginal permanece muito comum, sendo que quase todas as mulheres passam por esse desagradável quadro genital, pelo menos uma vez em algum momento de suas vidas (FREITAS, PIRES, 2016).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.