PESO DESMAMADO POR MATRIZES OVINAS NAS FAZENDAS JC E BELO ALTO (PEC) NO ANO DE 2018

AMANDA MOZARTE MARIANO CUNHA, ELAINE DE JESUS TEIXEIRA, PAULO RODRIGO DE SOUZA WINCK, ANDRE CARLOTO VIELMO

Resumo


Desde 2006 a ovinocultura apresenta papel de importância no agronegócio brasileiro, onde a região de maior destaque no cenário rural foi o Nordeste. Essa atividade surgiu como uma opção de renda para as famílias locais (ARAÚJO et al., 2006). Dados do IBGE de 2006 apontaram que o Nordeste reunia um total de 438.623 cabeças de ovinos, que encontravam-se espalhadas pelos estados do Piauí, Ceará, Rio grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia (SIDRA, 2006), mostrando-se de grande relevância ao se tratar do senário comercial no semiárido brasileiro. Já em 2016, conforme pesquisa realizada pelo IBGE, o estado do Ceará possuía o quarto maior rebanho de ovinos, contando com aproximadamente 2,31 milhões de animais, já o rebanho Baiano detinha 3,49 milhões de cabeças, sendo o extremo Oeste Baiano detentor de 85.332 cabeças, e o município de Barreiras possuía o maior rebanho desta região, com cerca de 38.475 animais (IBGE, 2018). O Sistema de produção, pode ser prejudicado por fatores como: lactação prolongada, alta mortalidade de animais jovens, crias com crescimento lento, idade tardia ao abate e à primeira cobertura e baixa qualidade da produção. As perdas de peso verificadas em animais principalmente em recria em caatinga podem alcançar até 20% do seu peso corporal (ALBUQUERQUE; OLIVEIRA, 2015). Uma lactação prolongada pode retardar o desenvolvimento do estômago ovino interferindo na digestão de forragens, com isso, a época da desmama torna-se importante para obtenção de um bom rebanho, esta, pode variar de acordo com as condições de produção, podendo ser: precoce, semiprecoce e tardia (BELLAVER 1980). As recomendações de desmama tem como objetivo diminuir o tempo de entrada do cordeiro ao sistema de alimentação intensiva, priorizando, portanto, as novas técnicas de produção. Levando em consideração que cada cordeiro tem um peso diferente a desmama e cada matriz, deste modo, representa uma unidade de produção independente em um programa de melhoramento animal, que detêm por pilares a seleção e o acasalamento, se faz necessário verificar quais matrizes tem maior potencial produtivo. Assim, esse estudo de caso tem como objetivo verificar e estabelecer o peso desmamado por matrizes ovinas nas fazendas JC e Belo Alto (PEC) no ano 2018, levando em consideração o número de matrizes, crias, e seus respectivos pesos a desmama corrigidos para 90 dias.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.