Natureza Social do Homem, Consumismo e Sustentabilidade

Maria Cláudia da Silva Antunes de Souza, Josemar Sidnei Soares

Resumo


Contexto: Condições para que seja estabelecida uma sociedade consumista, a qual será diretamente confrontada pelo exercício da sustentabilidade.

Metodologia: Quanto à Metodologia, utilizou-se a base lógica indutiva por meio da pesquisa bibliográfica.

 Resultados: Em síntese, a pesquisa traz como resultado e contribuições, diante das inúmeras projeções e conceitos distorcidos pelo ser humano, é elementar a tomada de consciência do lugar que ele ocupa no planeta para que não se deixe influenciar pelas culturas insustentáveis e consumistas e venha a prejudicar o meio ambiente e as futuras gerações.

 Contribuições:  O estudo apresenta abordagem que propõe a análise de projeções e conceitos distorcidos pelo ser humano, é elementar a tomada de consciência do lugar que ele ocupa no planeta para que não se deixe influenciar pelas culturas insustentáveis e consumistas e venha a prejudicar o meio ambiente e as futuras gerações.

 


Palavras-chave


Ser humano; Sociabilidade; Corpo Social; Sustentabilidade; Consumismo

Texto completo:

PDF

Referências


ARISTÓTELES. Política. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

BATTISTA. Storia della Metafisica. Bologna: Studio Domenicano, 1998

BARBOSA, Livia. Sociedade de consumo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001

BAUMAN, Zygmunt. Vida para o consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

DIAS, Maria da Graça dos Santos Justiça: referente ético do Direito. In: DIAS, Maria da Graça dos Santos; SILVA, Moacyr Motta da; MELO, Osvaldo Ferreira de. Política Jurídica e Pós-Modernidade. Florianópolis: Conceito, 2009.

GIDDENS, Anthony. Modernidade e identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

MELO, Osvaldo Ferreira de. Dicionário de Política Jurídica. Florianópolis: OAB-SC, 2000.

MENEGHETTI, Antonio. Dicionario de Ontopsicologia. Recanto Maestro: Ontopsicologica Editora, 2012.

MENEGHETTI, Antonio. Sistema e Personalità. Roma: Psicologica Ed., 2002.

MENEGHETTI, Antonio. Manual de Ontopsicologia. Recanto Maestro: Ontopsicologica Ed, 2010.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaio sobre a sociedade de hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

OLIVEIRA, Gilberto Callado de. Filosofia da Política Jurídica. Itajaí: Editora da UNIVALI, 2001.

PLATÃO. A República. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.

ROSS, Alf. Direito e Justiça. Bauru: EDIPRO, 2003.

SACCO, Rodolfo. Antropologia jurídica: Contribuição para uma macro-história do direito. WMF Martins Fontes – POD. 2013. Trad. Carlo Alberto Dastoli

SANTOS, Rafael Padilha dos. O Princípio da Dignidade da Pessoa Humana como Regulador da Economia no Espaço Transnacional: uma proposta de economia humanista. 568 f. Tese (Doutorado em Ciência Jurídica) – Centro de Ciências Sociais e Jurídicas, Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 2017.

SILVA, Moacyr Motta da. A ideia de Valor como fundamento do direito. In: CADEMARTORI, Daniela Mesquita Leutchuk de; GARCIA, Marcos Leite. Reflexões sobre Política e Direito: Homenagem aos Professores Osvaldo Ferreira de Melo e Cesar Luiz Pasold. Florianópolis: Conceito, 2008.

SOARES, Josemar. Filosofia do Direito. Curitiba: IESDE, 2019.

SOARES, Josemar; LOCCHI, Maria Chiara. O papel do indivíduo na construção da dignidade da pessoa humana. Revista Brasileira de Direito, v. 12, n. 1, 2016.

SOËTARD, Michel. Jean-Jacques Rousseau. Tradução de Verone Lane Rodrigues. Recife: Fundação Joaquim Nabuco; Editora Massangana, 2010. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/ download/texto/me4675.pdf. Acesso em: 16 maio 2018

SOUZA, Maria Cláudia da Silva Antunes de. 20 Anos de Sustentabilidade: Reflexões sobre Avanços e Desafios. Revista da Unifebe (Online) 2012; 11 (dez):239-252. ISSN 2177-742X

WOLKMER, Antonio Carlos; WOLKMER, Maria de Fatima S. Repensando A Natureza E O Meio Ambiente Na Teoria Constitucional Da América Latina. Revista Novos Estudos Jurídicos - Eletrônica, Vol. 19 - n. 3 - set-dez 2014. Doi: 10.14210/nej. v19. n3.p. 994-1013. Issn Eletrônico 2175-0491. Disponível em https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/nej/article/view/4678/2590. Acesso em fevereiro/2021




DOI: https://doi.org/10.37497/revcampojur.v9i1.727

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


CAMPO JURÍDICO e-ISSN: 2317-4056

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional