Direito Ambiental: Contornos Metodológicos e Autonomia

Fernando Joaquim Ferreira Maia

Resumo


O objetivo deste artigo é entender como a teoria geral do direito ambiental se estrutura para regular as relações sociais que se passam na gestão dos recursos naturais na perspectiva de uma racionalidade ambiental crítica ao capitalismo e que considere a dignidade da pessoa humana a partir do mundo do trabalho. Distinguem-se os fundamentos teóricos e metodológicos do direito ambiental, aborda-se, especificamente a evolução do direito ambiental no Brasil, a sua relação com a sociedade de risco e com o bem ambiental. Defende-se que, em decorrência das contradições sociais geradas pela economia de mercado, impactadas pela revolução tecnológica nas forças produtivas do capitalismo brasileiro, o direito ambiental é transformado num ramo autônomo do direito, dotado de objeto, princípios, objetivos, características e natureza jurídicos próprios.

Palavras-chave


direito ambiental; metodologia; capitalismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.37497/revcampojur.v2i2.57

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


CAMPO JURÍDICO e-ISSN: 2317-4056

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional