Direito e Mudanças Climáticas: Uma Análise a Partir das Métricas da Informação

Débora Mara Corrêa de Azevedo, Alice Munz Fernandes

Resumo


Objetivo do Estudo: Caracterizar as publicações científicas que abordam, de forma conjunta, a temática do Direito e mudanças climáticas.

Metodologia/Abordagem: Análise cientométrica na base de dados Web of Science, orientada por determinados critérios operacionais e analíticos. O portfólio de estudos foi composto de 94 artigos, cujas análises pautaram-se em aspectos bibliométricos e sociométricos.

Originalidade/Relevância: A pesquisa realizada contempla um panorama analítico emergente, compilando temáticas concernentes às ciências sociais, aparentemente dissociadas, por meio do emprego de um método científico proveniente da ciência da informação.

Principais Resultados: Nas últimas décadas, os efeitos das mudanças climáticas têm despertado o interesse de pesquisadores da área do Direito e não somente das ciências da natureza. Ademais, apesar de a temática analisada permear distintas áreas do conhecimento, observou-se que a maioria das investigações analisadas (70%) é de responsabilidade de um único autor. Quanto aos países de onde tais estudos provêm, destacam-se os Estados Unidos e a Austrália, ao passo que as afiliações predominantes referem-se à University of Melbourne, a University College London e a Chinese University of Hong Kong. Evidencia-se que as abordagens predominantes nos estudos podem ser classificadas em quatro clusters com fortes links de associação. Estes apontam aspectos concernentes à resiliência e adaptação, direito, políticas e protocolos internacionais, bem como governança direcionada a aspectos jurídicos das mudanças climáticas.

Contribuições Teóricas/Metodológicas: O estudo realizado contribui por meio da investigação de um campo de estudo emergente através de métodos de pesquisa pautados na ciência da informação, a partir dos quais se caracterizou o estado da arte das pesquisas científicas sobre Direito e mudanças climáticas.


Palavras-chave


Agricultura; Direito; Mudanças Climáticas; Segurança Alimentar; Sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ADAMIC, Lada; HUBERMAN, Bernardo. Zipf's law and the Internet. Glottometrics, v. 3, n. 1, p.143-150, 2002.

ALI, Akhter; ERENSTEIN, Olaf. Assessing farmer use of climate change adaptation practices and impacts on food security and poverty in Pakistan. Climate Risk Management, v. 16, p. 183-194, 2017.

ANGELO, Mary Jane. Untangling the climate-food web: achieving food security and agricultural climate-resilience. In Research Handbook on Climate Change and Agricultural Law. London: Edward Elgar Publishing, 2017.

BAI, Yang; WANG, Xiuli. Zipf’s law and the frequency of characters or words of oracles. Advances in Intelligent Systems and Computing, v. 858, p. 828-835, 2019.

BAILÓN-MORENO, Rafael et al. Bibliometric laws: empirical flaws of fit. Scientometrics, v. 63, n. 2, p. 209-229, 2005.

BELLO FILHO, Ney de Barros. Direito ambiental das mudanças climáticas: novos paradigmas da atuação judicial. 2009. Disponível em: < http://www. planetaverde.org/mudancasclimaticas>. Acesso em 29 jul. 2019.

BLUMBERG, Herbert; HARE, Paul. Sociometry applied to organizational analysis: A review. Journal of Group Psychotherapy, Psychodrama and Sociometry, v. 52, n. 1, p. 15, 1999.

BOGAERT, Jan; ROUSSEAU, Ronald; VAN HECKE, Piet. Percolation as a model for informetric distributions: fragment size distribution characterized by Bradford curves. Scientometrics, v. 47, p.195-206, 2000.

BORDONS, María et al. The relationship between the research performance the scientists and their position in co-autorship networks in three fields. Journal of Informetrics, v. 9, n. 1, p. 135-144, 2015.

BRADFORD, Samuel. Sources of information on specific subjects. Engineering, v. 137, p. 85-86, 1934.

BRANDAU, Ricardo; MONTEIRO, Rosângela; BRAILE, Domingo. Importância do uso correto dos descritores nos artigos científicos. Brazilian Journal of Cardiovascular Surgey, v. 20, n. 1, p. 7-14, 2005.

CARVALHO, Délton Winter. Mudanças Climáticas e as implicações jurídico-principiológicas para a gestão dos danos ambientais futuros numa sociedade de risco global. Direito e Mudanças Climáticas, v. 2, p. 39-59, 2010.

CHUNG, Kee; COX, Raymond. Patterns of Productivity in the Finance Literature: a study of the bibliometric distributions. The Journal of Finance, v. 45, n. 1, p. 301-309, 1990.

DELLA BRUNA JR., Emílio; ENSSLIN, Leonardo; ENSSLIN, Sandra Rolim. Seleção e análise de um portfólio de artigos sobre avaliação de desempenho na cadeia de suprimentos. Revista Gestão da Produção, Operações e Sistemas, v. 7, n. 1, p. 113-125, 2012.

FARBER, Daniel; CARLARNE, Cinnamon Piñon. Climate Change Law. UC Berkeley Public Law Research Paper, n. 419, 2017.

GARFIELD, Eugene. Citation indexes for science: a new dimension in documentation through association of ideas. International Journal of Epidemiology, v. 35, n. 5, p.1123-1127, 2006.

GENG, Shengnan et al. Building life cycle assessment research: A review by bibliometric analysis. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 76, n. 176-184, 2017.

GRIFFITHS, Thomas; STEYVERS, Mark. Finding scientific topics. Proceedings of the National Academy of Sciences, v. 101, p. 5228–5235, 2004.

GUTIÉRREZ, Jimmy et al. The multiple team formation problem using sociometry. Computers & Operations Research, v. 75, p. 150-162, 2016.

HOOD, William; WILSON, Concepción. The literature of bibliometrics, scientometrics, and informetrics. Scientometrics, v. 52, n. 2, p. 291-314, 2001.

IPCC. Intergovernmental Panel on Climate Change. About the IPCC. 2019. Disponível em: . Acesso em: 11 set. 2019.

KHASSEH, Ali Akbar; SOHEILI, Faramarz; CHELAK, Afshin Mousavi. An author co-citation analysis of 37 years of iMetrics. The Electronic Library, v. 36, n. 2, p. 270-285, 2018.

KOROM, Philipp. A bibliometric visualization of the economics and sociology of wealth inequality: a world part. Scientometrics, v. 1, p. 1-20, 2019.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

LEVY, Barry; PATZ, Jonathan. Climate Change, Human Rights, and Social Justice. Annals of Global Health,v.81, n.3, 2015.

MACÍAS GÓMEZ, Luis Fernando. El derecho del cambio climático: un nuevo paradigma del derecho?. In: PACHÓN, Maria Del Pilar Garcia; NAVAS, Oscar Dario Amaya (Eds.). Derecho y cambio climático. Bogotá: Universidad Externado de Colombia, 2010.

MENDELSOHN, Robert. Global warming and the American economy. New Horizons in Environmental Economics. London: Edward Elgar Publishing, 2001.

MILOJEVIC, Stasa; LEYDESDORFF, Loet. Information metrics (iMetrics): a research specialty with a socio-cognitive identity?. Scientometrics, v. 95, n. 1, p. 141-157, 2013.

NANDA, Vead. Global climate change and international-law. Impact of Science on Society, v. 32, n. 3, p. 365-374, 1982.

PODSAKOFF, Philip et al. The influence of management journals in the 1980s and 1990s. Strategic Management Journal, v. 26, p. 473-488, 2005.

REI, Fernando; CUNHA, Kamyla. O futuro do regime internacional das mudanças climáticas. In GRANZIERA, Maria Luiza Machado; REI, Fernando (Org.) O Brasil e o regime das mudanças climáticas. Santos, 2015. P. 23 – 35.

SILVA, José Aparecido; BIANCHI, Maria de Lourdes Pires. Cientometria: a métrica da ciência. Paidéia,v. 11, n. 21, p. 5-10, 2001.

THOMPSON, Dennis; WALKER, Cheri. A descriptive and historical review of bibliometrics with applications to medical sciences. Pharmacotherapy, v. 35, n. 6, p. 551-559, 2015.

VINKLER, Péter. Core journals and elite subsets in scientometrics. Scientometrics, p. 1-19, 2019.

YU, Chong Ho. Philosophical foundations of quantitative research methodology. Lanham: Rowman and Littlefield, 2006.




DOI: https://doi.org/10.37497/revcampojur.v8i2.553

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


CAMPO JURÍDICO e-ISSN: 2317-4056

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional