Tomando Decisões: a Relação Não-Linear entre as Ações Individuais e o Meio Ambiente

Nuria Lopez

Resumo


Este artigo tem como objetivo iniciar uma discussão filosófica sobre os vários tipos de decisões em matéria ambiental. Analisa a relação entre o indivíduo e os efeitos de suas ações cotidianas no meio ambiente, em que há subjacentes as ideias de causalidade simples e de valorização do indivíduo, colocado no centro da questão como responsável e culpado pela destruição e preservação do meio ambiente. As opções que o indivíduo tem para favorecer o meio ambiente e aliviar a culpa existente na lógica acima são produto de determinação para manutenção da estrutura econômica. É dizer, indivíduos, meio ambiente e estrutura econômica jogam papéis diversos no sistema social – com impactos também diversos. A reformulação do conceito de sujeito na Filosofia traz como consequência a demonstração do papel da ideologia subjacente às opções “verdes” e evidencia o espaço, maior ou menor, de tomada de decisão de cada agente do sistema social e do Direito, segundo uma relação de causalidade complexa. Conclui pela necessidade de reflexão das opções ambientais oferecidas às massas de indivíduos, com vistas a ampliá-las a opções ambientais de impacto significativo.


Palavras-chave


Decisão; Ambiental; Estrutura econômica; Sistema.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


INDEXAÇÕES

Início