Histórico do periódico

Compreender o Direito implica necessariamente em observá-lo no contexto de complexas relações sociais. Sociologicamente, desde Pierre Bourdieu, sabe-se que “Campo Jurídico” designa aquele lugar no qual os agentes investidos de competência social e técnica concorrem pelo monopólio do direito de dizer o Direito. “Campo Jurídico” serve aqui, pois, de noção que carrega um duplo sentido: apontar para um espaço simbólico no qual se produz o discurso jurídico e metáfora possível para se pensarem aquelas relações jurídicas que se desenvolvem no seio de uma sociedade agrária. Nesse sentido, a Revista CAMPO JURÍDICO propicia um privilegiado espaço (inter)relacional, apto a acolher reflexões acerca dos aspectos constitutivos do Direito, seja no plano da Epistemologia Jurídica, seja no plano da Dogmática Jurídica Agroambiental.

INDEXAÇÕES

Início