Destacar o papel da mulher em pesquisas na saúde e analisar o projeto de ensino, pesquisa e extensão, foram focos de uma palestra motivacional realizada nesta terça-feira (10), no auditório João Altivo Bergamo, no Centro Universitário São Francisco de Barreiras (UNIFASB). O evento “Chá das 15h: Sequenciando as Biomédicas”, destinado a acadêmicos de Biomedicina foi aberto pela professora do curso, Jessica Farias, que falou da importância da profissional mulher e como a carreira na Biomedicina vem se destacando em pesquisas no mundo todo.

A consultora de gestão e pessoas, Amanda Maracajá, lembrou a luta das mulheres no mercado de trabalho e pontuou as mudanças no comportamento feminino na esfera profissional e familiar. Comentou também, pesquisas da ONU Mulheres, entidade das Nações Unidas para a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres. “Se hoje existe o início de uma equidade de gênero é por causa de ações de algumas mulheres do passado, que serviram de exemplo para outras mostrarem quem realmente são”, frisou ao ser referir a mulheres que ocupam cargos importantes, em grandes empresas.

Ao integrarem o evento as pró-reitoras, de Pesquisa, Luciane Jóia; Ensino, Marilissa Dobrachinski; e Administração, Joana Ramos deram seus depoimentos da trajetória que seguiram até conquistarem os cargos que ocupam hoje, no UNIFASB incentivando os acadêmicos sobre a importância de se dedicaram na profissão escolhida. “É necessário que os futuros profissionais de Biomedicina busquem espaços para atuar, em que sejam reconhecidos”, destaca Joana Ramos.

Ao participar do encontro, a acadêmica do último semestre de Biomedicina, Sabrina Barbosa, falou sobre o momento de reflexão em torno dos temas debatidos. “É uma realidade que precisamos encarar, nosso curso é constituído basicamente por mulheres e esse tipo de palestra nos motiva a sair da universidade nos sentindo fortes para encarar a batalha da vida profissional”, disse.