A Capital Federal foi, mais uma vez, palco de uma visita técnica de acadêmicos do 8º semestre de Direito do Centro Universitário São Francisco de Barreiras (UNIFASB), entre os dias 23 a 27 de setembro. Sob o comando do professor Paulo César Gomes, eles cumpriram um roteiro de visitações a instituições referências no campo jurídico brasileiro, durante a 15ª edição do Projeto Planalto. A proposta busca aproximar os estudantes às ações e rotinas de entidades como embaixadas, ministérios e tribunais superiores instalados em Brasília (DF) e integra as disciplinas de Direito Empresarial e Internacional.

A Embaixada da Alemanha foi a primeira parada da turma, recebida pelo corpo diplomático, com  informações acerca das relações comerciais entre o Brasil e a Alemanha. O roteiro inicial seguiu pelo Tribunal Superior Militar, onde o ministro aposentado Querubim Rosa Filho, aos 93 anos de idade, surpreendeu os acadêmicos ao recebê-los demonstrando excelente saúde e lucidez. Ele falou sobre o mais antigo tribunal do Brasil e na sequência, os alunos assistiram a uma sessão de julgamento na corte. Outra sessão, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encerrou o primeiro dia de atividades.

O Museu de Valores do Banco Central e o Superior Tribunal de Justiça (STJ) com entrada em uma das sessões de julgamento daquela corte, foram a pauta seguida no segundo dia. Já a visita às instalações do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e acompanhamento de uma sessão de julgamento compuseram a manhã do terceiro dia. À tarde, no Supremo Tribunal Federal (STF), os acadêmicos da UNIFASB acompanharam ao julgamento de um importante recurso de um dos acusados na Operação Lava Jato.

O quarto e último contou com visitas ao Congresso Nacional e  a Embaixada da China e do Irã. "Fomos muito bem recebidos tanto pelo setor diplomático chinês, quanto pelo embaixador e Irã, Seyed, momentos em que os acadêmicos puderam conhecer mais sobre a parceria comercial entre Brasil e China e no caso do Irã, aprenderam sobre aspectos econômicos, culturais e a parceria com o Brasil,  narrados, por cerca de duas horas, pelo embaixador", diz o professor Paulo César. 

Para ele, que começa o planejamento da viagem em abril, com os contatos junto às entidades e organização da logística, o apoio da UNIFASB é o grande diferencial para a concretização do projeto. "A UNIFASB, mais um vez demonstra o seu comprometimento com a educação e com as atividades extra-curriculares de seus alunos, sem o apoio incondicional dessa instituição, tanto logístico quanto financeiro, dificilmente um projeto dessa dimensão teria se concretizado", finaliza.