Alunos do 9° ano e do ensino médio do Colégio Enigma assistiram, na tarde desta sexta-feira (16), uma palestra ministrada pela psicóloga e professora Anchielle Silva, sobre drogas lícitas e ilícitas, no auditório da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB). O impacto do uso de substâncias psicoativas entre os jovens foi o foco principal da apresentação, tanto no aspecto da saúde mental e corporal, quanto no convívio em sociedade, devido às mudanças comportamentais provocadas. A atividade, que terá desdobramentos em sala de aula no decorrer da próxima semana, é fruto da parceria entre as duas instituições, que prevê o compartilhamento de conteúdos necessários para a formação técnica e pessoal dos estudantes.

“A adolescência é a primeira idade para poder ter acesso a algumas substâncias, então a gente tem que começar a orientar, educar e mostrar as consequências que se pode trazer. A minha perspectiva foi trazer uma reflexão sobre o que cada um quer para sua própria vida, porque não adianta vir apenas com o discurso moralista. Essa parceria entre a FASB e as escolas atinge os objetivos porque reafirma o discurso que os professores têm nas salas de aula. Conhecer um novo universo e perceber que aqui também se discute isso, dá mais relevância ao assunto”, disse a palestrante. Segundo ela, o uso de alguns tipos de substâncias pode causar dependência a partir da primeira experiência.

Marlúcia Paiva, uma das professoras que coordenaram a visita, falou sobre o aproveitamento do assunto. “O tema é de suma importância por eles estarem na idade das descobertas, por isso é bom que tenham o conhecimento necessário, para saberem o quanto as drogas são perigosas. Essa atividade também é interessante por eles poderem conhecer o ambiente acadêmico. Teremos a continuidade das discussões e a produção de trabalhos sobre drogas lícitas e ilícitas nas disciplinas de linguagens (português e redação) e de geografia, sobre a questão das atividades ilegais, como o narcotráfico, e os reflexos da globalização nessa problemática”, explicou.

A estudante Thayná Oliveira da Silva opinou sobre a atividade. “A palestrante enfatizou a realidade sobre do uso excessivo de álcool e de drogas que os adolescentes têm experimentado cada vez mais cedo. Saber as consequências, que são todas negativas, em relação ao uso dessas substâncias, reforça nossas convicções na hora de dizer não a esse tipo de prática”. Felipe de Oliveira também avaliou a atividade. “É muito boa a proposta da escola de nos trazer para cá, para uma palestra com a psicóloga. Sair da escola para uma aula diferente faz a diferença, quebra a rotina”, destacou.