Dez alunos da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB), foram aprovados no Exame de Suficiência Contábil realizado em 1º de outubro deste ano. A prova, aplicada em 118 cidades do País pela Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC), tem a função, desde 1999, de comprovar se o bacharel possui conhecimento suficiente para exercer a profissão de contador no mercado de trabalho.

Os estudantes foram submetidos a uma prova objetiva que, por tradição, tem grande nível de dificuldade. “Fiz o exame tranquilo, por estar bem preparado. Tenho a sensação do dever cumprido. Chegamos ao final do curso, colocamos o conhecimento à prova e conseguimos ter êxito em um teste que tem alto índice de reprovação”, comemorou Ricardo Valverde de Jesus.

O exame é realizado em duas datas, anualmente. O aluno do 8º semestre, Vinícius Ávila, foi aprovado no primeiro exame de 2017. “Passei na primeira prova, em março, quando eu ainda estava assistindo as aulas. Isso me deu um ânimo a mais, tanto que estou estudando para concursos. Minha família também ficou muito feliz, e isso é gratificante. É o momento que faz valer a pena todo o investimento que fizemos”, disse.

Outro aprovado, José Luís Fernandes, relembrou as dificuldades do período de formação e disse estar preparado para os desafios futuros. “Durante a faculdade passamos por um sacrifício, trabalhamos durante o dia e estudamos à noite. Agora vem a fase mais criteriosa, que é a seleção do mercado de trabalho, mas estamos preparados. A FASB está ensinando o aluno a ser um contador mais ativo, que dê opiniões que ajudem a empresa a crescer”, explicou.

 “No início achei que não ia gostar do curso, mas hoje recomendo a todos. Hoje eu já trabalho na área, e essa aprovação é mais uma qualificação, mais uma conquista”, explicou Tamíris Regina. “Na prova do CRC o que foi cobrado foi realmente o que foi apresentado em sala de aula”, disse a acadêmica em aprovação ao conteúdo estudado durante o curso.

Os alunos do 8º semestre Alba Karoline, Brenner Henrique, Ítalo Matos, Lucas Barreto, Nadine Oliveira e Walace Tavares também foram aprovados.