Enfermagem

 

 

 

 

 

APRESENTAÇÃO:

O Curso de Enfermagem da FASB nasce em meio a um cenário regional no qual a área de saúde, notadamente a Enfermagem, é carente de recursos humanos qualificados, gerando assim uma repercussão na saúde de toda a população, haja vista que o profissional enfermeiro possui papel destaque na estratégia governamental para atenção básica no país.

O curso de enfermagem da FASB tem buscado transcender o simples repasse de informações, com vistas à construção do saber necessário para tornar o enfermeiro apto a conduzir o cuidado humano no ciclo vital, englobando nesse fazer as dimensões política, técnica, científica, filosófica e ética na qualidade de ator social. Neste sentido prima pelo desenvolvimento de uma formação profissional que leve em conta a realidade social, o contexto regional em que está inserido, buscando superar uma aprendizagem de domínio tecnicista com a concebimento de uma formação generalista, humanista e crítica.

Essa concepção salienta a construção da aprendizagem por meio de interações educativas que potencializem a análise de situações de ensino e aprendizagem e as tomadas de decisões em processos concretos de transformação do conhecimento em competências – capacidade de agir – e atuações concretas direcionadas a condições de saúde da população. Nessa perspectiva, o produzir no qual a proposta pedagógica fasbiana se alicerça é trabalhado de forma com que o aluno perceba a produção de cuidados em Enfermagem diferentemente de apenas se apropriar de conceitos apoteóticos inaplicáveis na realidade cotidiana, mas como uma forma de gerar intervenções/contribuições na comunidade, modo sustentável.

 

DIFERENCIAL FASB:

O curso de enfermagem da FASB possui disciplinas que englobam as dimensões técnicas, metodológicas e filosóficas, conceitos e instrumentos que fundamentam a assistência de Enfermagem a neonato / criança, adolescente, adulto, mulher e idoso, considerando-se todas as suas dimensões e especificidades.

Os objetivos do curso foram estruturados levando-se em consideração a análise sistêmica e global, tendo vistas ao perfil profissional do egresso, a estrutura curricular e ao nosso contexto educacional.

- Tornar acessível o conhecimento produzido em relação ao cuidado humano e as condições de saúde, como permitir o acesso da população que habita regiões distantes dos grandes centros urbanos e capitais (onde se concentram os recursos tecnológicos mais sofisticados e os centros de atendimento mais complexos) aos serviços de saúde, especialmente os serviços de atenção básica que podem ser prestados e aperfeiçoados com a presença de profissionais de Enfermagem com formação em nível superior. Essa acessibilidade, além de garantir um melhor atendimento às necessidades de saúde existentes, permite e impulsiona o desenvolvimento de ações diversas e que podem aumentar o comprometimento e os recursos da própria população no sentido de mobilizarem esforços na solução de problemas de saúde das pessoas e da coletividade.

- Possibilitar o desenvolvimento de ações de caráter assistencial, preventivo e educativo, as quais podem influir positivamente sobre as condições de saúde de contingentes populacionais. Isso pode ser feito pela dimensão multiplicadora da atuação do enfermeiro crítico-reflexivo, político, capaz de compreender os contextos históricos e cultural, de dar respostas às demandas sociais e de ser um agente de transformação na sociedade com compromisso social, mas também com competências específicas próprias do campo e do seu papel profissional.

- Incentivar a prática articulada do ensino, pesquisa e extensão, para promover a formação de profissionais capazes de identificar e solucionar os problemas das condições de saúde do indivíduo ou coletividade, tendo em vista a sua realidade social em confluência com os novos conhecimentos favoráveis ao desenvolvimento científico e humano.

As aulas são ministradas aliando conteúdos teóricos e práticos, ministradas em salas de aula e laboratórios de ensino, assim como também em hospitais, clínicas, nas redes de atenção básica de saúde e no domicílio. As aulas práticas estão presentes nos laboratórios desde o primeiro semestre, e nos campos de realidade profissional, a partir o quinto semestre.

Os futuros enfermeiros são capacitados para atuarem nos serviços de saúde em todos os níveis e para exercerem todas as atividades de Enfermagem, incluindo a realização da consulta de enfermagem, sistematização da assistência de Enfermagem, administração da equipe de Enfermagem e unidades de saúde, prescrição de medicamentos e requisição de exames em programas de saúde pública.

Os egressos do curso de Enfermagem da FASB estarão aptos para atuarem na prevenção, promoção, manutenção, recuperação e reabilitação da saúde através de ações assistenciais, administrativas, pedagógicas e científicas.

 

O MERCADO:

 

Dentre os muitos campos de trabalho desta categoria, a atuação do profissional enfermeiro compreende as seguintes áreas:

a) Educação em Enfermagem, Ensino Superior;

b) Pesquisa e Extensão;

c) Assistência: Comunidades, Rede Básica de Saúde, Rede Hospitalar e Estratégia da Saúde da Família;

d) Administração, Gestão, Auditoria, Consultoria e Assessoria;

e) Política de Saúde e de Educação;

f) Atividade Empresarial;

g) Atuação em Entidades e órgãos de Classe (Associação Brasileira de Enfermagem, Conselho Federal de Enfermagem, Conselho Regional de Enfermagem, Sindicato dos Enfermeiros).

 

ATOS LEGAIS:

·         Portaria de autorização: Portaria nº 343

·         Data de início de funcionamento do curso: 23 de janeiro de 2004

·         Denominação: Bacharel em Enfermagem

·         Número de vagas ofertadas para o curso no vestibular: 64

·         Regime de matrícula: Semestral

·         Regime do Curso: Por disciplina

·         Turno(s) de funcionamento: Diurno

 

MATRIZ CURRICULAR

DESTAQUES DO CURSO: 

Durante toda graduação de enfermagem, o acadêmico tem a oportunidade de atuar junto à comunidade por meio de ações sociais e comunitárias, através de parcerias com a Secretaria Municipal de Educação e Secretaria Municipal de Saúde.

- No ano de 2011 e 2012 foram realizadas palestras educativas nas escolas da rede municipal, com temas diversos, como: sexualidade e gravidez na adolescência; higiene pessoal e cuidados com a saúde; alimentação escolar saudável; prevenção do uso de álcool e drogas; planejamento familiar; higiene contra verminoses; prevenção do câncer de colo uterino e autoexame de mama, entre outras.

- Anualmente os alunos participam de feiras de saúde nas comunidades carentes, verificando pressão arterial, glicemia, tipagem sanguínea, mutirão de combate a dengue, realizando orientações sobre prevenção e educação em saúde.

- No ano de 2012, durante o Congresso de Iniciação Científica – CIC foram aprovados 48 trabalhos dos acadêmicos do curso de Enfermagem, com orientação dos professores do curso.

- Participação efetiva do curso no dia do Ensino Responsável – atuação com orientações sobre cuidados com a saúde e prevenção de doenças (hipertensão arterial, diabetes, obesidade, câncer de colo uterino e mama, entre outros).

- Participação junto à comunidade em parceria com o CDL de Barreiras – orientações sobre diabetes e hipertensão. Realização de testes para verificação do tipo sanguíneo.

 

COORDENAÇÃO:

· Nome: Éricka Samanta Dorfey

·Telefone: 77 - 3613-8849

·Fale com a coordenação

·Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/9449132033237967